• Facebook
  • Twitter
  • LinkedIN
  • Google Plus
  • Portugues
  • Espanhol
  • Ingles
Abrir empresa nos EUA | Contabilidade nos EUA | Investir nos EUA

US : +1 (305) 824-9100 | BR : + 55 (11) 4200-0712

Como abrir uma empresa nos EUA | Investir nos EUA | Imposto de Renda nos EUA
Como abrir uma empresa nos EUA | Investir nos EUA | Imposto de Renda nos EUA

Os melhores Tipos de investimento

Tipos de investimento

Existem muitos tipos de investimentos, porém, para que tragam tranquilidade, rentabilidade e segurança é fundamental conhecer, pelo menos, os melhores tipos de investimentos financeiros e suas categorias, controlando riscos e maximizando o lucro.

Veja abaixo os principais tipos de investimentos e suas características.

É preciso, primeiramente, entender que existem duas categorias gerais: Renda Fixa e Renda Variável, e mais uma série de subcategorias.

Investimentos de Renda Fixa

Então, é preciso entender dentro da categoria de Renda Fixa, existem dois tipos de investimentos: os prefixados e os pós-fixados.

Os prefixados possuem uma taxa de retorno fixa, ou seja, ao investir dinheiro, você sabe exatamente quanto ele vai render.

E os pós-fixados possuem alguma conexão com índices, geralmente, atrelados ao CDI, à Selic ou ao IPCA (inflação).

Os títulos de renda fixa mais populares são:

  • Fundos de Renda Fixa
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário)
  • Tesouro Direto
  • LCI e LCA (Letras de crédito isentas do Imposto de Renda)
  • LC (Letras de câmbio)

Vale saber que todos esses investimentos são títulos de créditos emitidos por alguma organização, como o Governo (Tesouro Direto), bancos (CDBs, LCIs e LCAs) ou financeiras (LCs).

Ao comprar os ativos você estará emprestando dinheiro à organização e o seu lucro virá quando ela pagar a taxa de juros combinada para um determinado período, funciona exatamente como um empréstimo bancário.

E mais, títulos como o CDB, LCI e LCA são protegidos pelo FGC até o valor de R$ 250.000 por organização emissora, o que significa uma maior garantia do recebimento do capital e lucro mesmo se a instituição fechar as portas.

Assim, se procura por investimento sem risco, a dica é escolher uma dessas opções.

Investimentos de Renda variável

renda-fixa-ou-renda-variável

Já, ao contrário dos investimentos de Renda Fixa em que é possível estimar o retorno, os de Renda Variável apresentam oscilações imprevisíveis determinadas por diversos fatores, o que quer dizer que pode ser um tiro no escuro.

Porém, se por um lado apresentam um maior risco, também têm mais chances de trazer uma rentabilidade maior que a Renda Fixa, quanto maior a chance de lucro, maior a chance de perda.

Um belo exemplo são as opções binárias, que normalmente oferecem lucros muito altos

Mas dá para não se arriscar tanto, sabendo equilibrar esses fatores de risco. Nesse sentido, os investimentos de Renda Variável mais populares são:

  • Mercado de Ações (compra e venda de papéis ou lucro com dividendos)
  • Mercado de Opções (índice ou dólar)
  • Fundos Multimercado (mescla renda fixa e renda variável)
  • Fundos Imobiliários (destinado a empreendimento imobiliários)
  • Fundos de Ações (objetivo de seguir índices como o Ibovespa)
  • COE (Certificado de Operações Estruturadas)

É preciso ficar atento, pois um dos fatores de risco que mais afetam esses investimentos é a lei da oferta e da procura. Ou seja, quando um investimento é muito procurado (comprado), o seu valor sobe e se não houver procura, ele desce.

Então, dessa forma, o lucro está em identificar papéis que estão subvalorizados para comprar e esperar por sua valorização.

Poupança é investimento?

poupança

Embora esse seja o investimento mais popular no Brasil, no entanto, está longe de ser recomendado, pois apesar de ser uma aplicação segura, o seu rendimento real, com desconto da inflação e custos, é muito baixo e em períodos de alta inflação pode até ser nulo.

Existem investimentos, igualmente seguros, mas com um rendimento muito melhor, como em Tesouro Direto ou CDB.

Como vimos, existem diversos tipos de investimentos, sem dúvida, alguns bem mais arriscados que outros, que visam um ganho maior a longo prazo.

O problema é que os investidores querem um grande lucro à curto prazo de forma garantida e, claro, isso não existe. Por isso, é preciso identificar o que mais se encaixa com seu perfil e suas possibilidades, e a dica é sempre ter uma reserva de emergência, pensada em situações inesperadas, como uma demissão, doença, entre outras.

Em resumo, as diferentes modalidades de investimentos servem para diferentes propósitos. Por isso, é preciso definir uma estratégia com objetivos claros a curto, médio e longo prazo para poder escolher as aplicações que melhor se encaixam em suas necessidades, a dica, portanto, é se organizar para aplicar mensalmente e construir um patrimônio.