• Facebook
  • Twitter
  • LinkedIN
  • Google Plus
Abrir empresa nos EUA | Contabilidade nos EUA | Investir nos EUA

US : +1 (305) 824-9100 | BR : + 55 (11) 3957-1612

Como abrir uma empresa nos EUA | Investir nos EUA | Imposto de Renda nos EUA
Como abrir uma empresa nos EUA | Investir nos EUA | Imposto de Renda nos EUA

EXPERIÊNCIA AMERICANA

O mercado  creditício estadunidense  possui particularidades distintas do Brasil.

Para Simone Oliveira, CEO da America Export – consultoria sediada no Sul da Flórida que auxilia empresários brasileiros que querem expandir divisas –, o Brasil tem muito a aprender com a realidade local no que se refere à prevenção e controle de concessão de crédito e inadimplência.

“Começo essa análise com fatores contribuintes para que todo o sistema funcione de forma justa: o cumprimento das leis, algo que não acontece no Brasil”, afirma Simone.

A executiva ilustra essa questão com a política de pagamento do cartão de crédito em vigor nos Estados Unidos.

“Os órgãos controladores aceitam o fato de que os consumidores paguem apenas o mínimo exigido pelo cartão de crédito. No entanto, se a quitação for feita após a data de vencimento da fatura, a nota do seu crédito será diminuída”, explica a CEO, que acredita que a falta de uma forma de classificação pessoal considerada no momento da concessão leva o consumidor brasileiro a descumprir datas e dívidas.

“Outro ponto que estimula a inadimplência no Brasil é a prática de compra parcelada. A entrega do produto é feita antes do recebimento, estimulando a inadimplência”, afirma.

Com o início do funcionamento do Cadastro Positivo no dia 1º de agosto deste ano, a expectativa é de que logo a avaliação de crédito individual vire uma realidade no Brasil. A Serasa Experian divulga informações  do  Banco Mundial  que  apontam uma redução de 43% dos índices de inadimplência nos países que adotaram essa ferramenta de avaliação de bons pagadores. Já a concessão do crédito aumentou aproximadamente 90%.

Nos Estados Unidos, a prática dobrou o acesso dos consumidores  aos financiamentos de 40% a 80%.

Comments

Leave a comment

You must be logged in to post a comment.